Apresentação

Topo do Planalto, divisor de águas entre as bacias do Rio Tramandaí e Mampituba. Estrada Pedras Brancas/Josafaz. São Francisco de Paula/RS – Brasil/2013

PROJETO TARAMANDAHY – Fase III

Gestão Integrada dos Recursos Hídricos na Bacia do Rio Tramandaí

LOCAL DE REALIZAÇÃO

Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí

Estado do Rio Grande do Sul

 

Município sede: Maquiné

Outros municípios: Arroio do Sal, Balneário Pinhal, Capão da Canoa, Cidreira, Dom Pedro de Alcântara, Tramandaí, Imbé, Osório, Maquiné, Mostardas, Palmares do Sul, Terra de Areia, Itati, São Francisco de Paula, Três Forquilhas, Três Cachoeiras, Torres, Xangri-lá. 

 

ABRANGÊNCIA DO PROJETO

Biomas Mata Atlântica e Pampa

RESUMO DO PROJETO

O Projeto TARAMANDAHY: gestão integrada dos recursos hídricos da bacia do rio Tramandaí – Fase III é proposto pela OSC Ação Nascente Maquiné (ANAMA) em parceria com o Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí, e com apoio da Prefeitura de Maquiné, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Maquiné, Fundação Estadual de Proteção Ambiental/FEPAM, Reservas Biológicas da Serra Geral e Mata Paludosa, Universidade Federal do RS (Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos – CECLIMAR) e 11ª Coordenadoria Regional de Educação do Estado do Rio Grande do Sul. As ações propostas para a bacia hidrográfica refletem uma demanda social e ecológica construídas em instâncias coletivas de gestão dos recursos hídricos que consideram a recuperação da qualidade ambiental da Bacia do Tramandaí uma prioridade que beneficia a população da bacia de 300 mil pessoas residentes e que aumenta para mais de 2 milhões durante os veraneios, posto que esta bacia é costeira.

O projeto dará continuidade às Fases I e II no sentido de fortalecer atividades avaliadas como prioritárias pelo conjunto de parcerias e realizará ações que influenciam positivamente na gestão das águas de maneira integrada, considerando as atividades socioeconômicas que impactam esse bem comum. Busca o fortalecimento do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí (CBHT), cujos objetivos visam harmonizar os múltiplos usos da água e atingir sua qualidade definida pelo enquadramento, num horizonte de 20 anos.

Efetivamente, as ações incluem o monitoramento da qualidade, a prevenção de desastres naturais em áreas de riscos, a reversão dos processos de degradação ambiental, tais como promoção de agricultora ecológica e cadeia produtiva, assessoria técnica para agricultores, fortalecimento de redes solidárias, difusão da educação alimentar saudável, criação racional de abelhas nativas sem ferrão (meliponicultura) enquanto principais agentes polinizadores, bem como a recuperação dos ecossistemas degradados. O projeto ainda qualificará o Comitê de Bacia, promovendo o conhecimento da região para seus membros e mobilizando a sociedade para a gestão compartilhada conforme previsto no Sistema Nacional de Recursos Hídricos.

Assim, o projeto caracteriza-se por esta abordagem sistêmica para entender as dinâmicas sócio-espaciais, atendendo diversas linhas de atuação do Programa Petrobras Socioambiental. Os objetivos específicos são complementares e estratégicos para abordagem dos problemas socioambientais regionais.

 

OBJETIVO GERAL

Contribuir para a melhoria da qualidade dos recursos hídricos na Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí, através do fortalecimento do Comitê de Gerenciamento, da integração entre conservação das águas, solos e floresta, programa de Educação Ambiental regional e publicações técnicas.  

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  1. Realizar monitoramento da qualidade da água;
  2. Implementar programa de conservação integrada dos recursos hídricos, solo e floresta;
  3. Implementar programa de qualificação do Comitê Tramandaí;
  4. Programa de educação e sensibilização ambiental, educação alimentar e nutricional;
  5. Difusão de tecnologias sociais apropriadas no Centro de Referências Ambientais;
  6. Programa de mobilização e capacitação de agentes públicos locais de defesa civil;
  7. Apoio à Gestão Territorial e Ambiental das Terras Indígenas Mbyá Guaranis.

Os resultados esperados são o fortalecimento do Sistema de Gestão dos Recursos Hídricos na Bacia do Rio Tramandaí, qualificação de atores sociais envolvidos com a gestão e educação ambiental, melhoria da qualidade ambiental com a conservação e a recuperação de áreas degradadas da Bacia, melhoria da qualidade de vida dos agricultores ecologistas e indígenas m’byá guaranis, bem como disseminação e apropriação comunitária de práticas de uso sustentável dos recursos hídricos, solos e florestais.

Foz do Rio Tramandaí e seu entorno densamente urbanizado. Tramandaí/Imbé – RS, Brasil/2016

 
 

Objetivos específicos

Ações

1. Realizar o monitoramento da qualidade da água Monitoramento da qualidade da água
2. Implementar programa de conservação integrada dos recursos hídricos, solo e floresta 2.1. Diagnóstico e monitoramento das áreas reflorestadas
2.2 Manejo e manutenção das áreas  agroflorestais e de mata ciliar
2.3 Produção de 10.000 mudas nativas da Mata Atlântica
2.4. Chuvas de sementes de juçara
2.5. Implantação e adaptação de sistemas de conservação das águas
2.6. Curso Meliponicultura
2.7. Seminário Meliponicultura
2.8. Implantação e manutenção de meliponários
2.9. Viagens de intercâmbio às experiências em agricultura sustentável
2.10. Oficinas temáticas em agricultura sustentável e adequação ambiental
2.11. Visitas técnicas de acompanhamento aos agricultores em transição para base ecológica
2.12. Assessoria a grupos de avaliação participativa da conformidade da produção orgânica
2.13. Acompanhamento dos encontros de avaliação da conformidade da produção orgânica
3. Implementar programa de qualificação do Comitê Tramandaí 3.1. Viagens técnicas para o Comitê da Tramandaí
3.2. Encontros municipais para gestão territorial
3.3. Seminários Conversas sobre a Água
3.4. Práticas de esporte náutico limpo e gestão das águas – Caiacada
4. Programa de educação e sensibilização ambiental, educação alimentar e nutricional 4.1. Oficinas de Culinária e agroecologia
42. Curso de Culinária Agroecológica, Gastronomia e Saúde

4.3. Visita de Intercâmbio – empreendimentos de alimentação e saúde

4.4. Curso de Formação em Permacultura na Escola
4.5. Oficinas de implementação de tecnologias ecoeficientes
4.6. Visita de Intercâmbio à unidade educacional com práticas de sustentabilidade
4.7. Curso qualidade de alimentos processados e cadeias solidárias
4.8. Oficina  de sensibilização e formação sobre gestão de resíduos
4.9. Curso sobre viveiros escolares
4.10. Oficinas socioambientais
4.11. Feira da Biodiversidade (02) de Maquiné
5. Difusão de tecnologias sociais apropriadas no Centro de Referências Ambientais Taramandahy 5.1. Oficina de Carvão Ativado para filtro de água
5.2. Oficina  de Paisagismo produtivo
5.3. Visitas orientadas  ao Centro de Referências Ambientais Taramandahy
6. Programa de mobilização e capacitação de agentes públicos locais de defesa civil 6.1. Cursos de capacitação de agentes públicos da defesa civil
6.2. Exercício simulado  de enfrentamento de desastre
6.3. Seminário técnico científico – gestão de riscos na Bacia do Rio Tramandaí
7. Apoio à Gestão Territorial e Ambiental das Terras Indígenas Mbyá Guaranis 7.1. Encontros Nhemboaty Mbyá Kuery sobre Gestão Territorial e Ambiental das terras indígenas
7.2. Implantação de sistemas ecológicos de tratamento de efluentes domésticos